Director Carlos Rosado de Carvalho

Lavandarias divididas entre o 'franchising' e empresas familiares

Lavandarias divididas entre o 'franchising' e empresas familiares
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

A modernidade e os negócios familiares disputam espaço no ramo das lavandarias, em Luanda, disperso por vários bairros da capital. Umas pensam na expansão e apostam em soluções como o franchising para crescer, outras limitam-se a gerir os espaços actuais para não dispersarem lucros.

As lavandarias conquistam cada vez mais adeptos nas cidades, porque a azáfama diária está a mudar a forma de tratar a roupa. O negócio divide-se entre as empresas de família e as lojas de franchinsig, que aproveitam a notoriedade de uma marca consolidada no mercado. É este o caso do grupo Avance que, através da empresa Cuidados Têxteis Industriais (CTI), criou a sua primeira lavandaria 5àSec, no shopping Avennida.

Paula Machado, CEO da Cuidados Têxteis Industriais, disse que há 4 anos que pretendia avançar com o projecto, mas constrangimentos relacionados com a importação de equipamentos impossibilitaram a sua concretização antes. A expansão da rede francesa em Angola é obrigatória, uma vez que o contrato exige a abertura de entre três a cinco lojas por ano, em centros comerciais, para garantir a qualidade da água, da energia eléctrica e a segurança dos clientes.

Em Agosto, segundo Paula Machado, o Xyami do Nova Vida vai receber a segunda loja e, mais para o fim do ano, a terceira vai nascer no shopping Gika, em Luanda. O investimento anual para este projecto de expansão cifra-se em 1 milhão USD, para uma facturação média de 9 milhões Kz mês, por loja.


(Leia o artigo integral na edição 488 do Expansão, de sexta-feira 31 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i