Director Carlos Rosado de Carvalho

Transição de Carreiras

Transição de Carreiras

Recrutadores e as empresas precisam cada vez mais de olhar de forma descomplexada para perfis não comuns para as funções. E indústrias diferentes também. A troca de experiências e competências é fundamental nos dias de hoje, e quem olhar para este tema sem demora, estará um passo à frente da sua concorrência.

A transição de carreiras de um profissional sénior é sempre uma decisão difícil. Não só porque o mercado do recrutamento muitas vezes não percebe a necessidade da mudança, ou seja, alguém que sempre foi Diretor de Recursos Humanos, porque quereria mudar agora para Operações ou outra área, da mesma forma que na maioria das vezes as empresas também não percebem as competências adquiridas ao longo da vida, que podem ser úteis em funções diferentes das da carreira.

O que se passa é que o carreirismo tende a mudar. E tende a mudar porque tal como referi acima, cada vez mais vamos adquirindo competências diversas e que são importantes em projetos diferentes dos habituais. Talvez porque as funções típicas das empresas estão também a mudar, ou seja, cada vez mais a gestão de projetos específicos está a ganhar dimensão, o que é um momento transformacional nas organizações.

Falando de experiência própria, depois de uma carreira ligada aos recursos humanos, com algumas variâncias na administração pública em lugar de nomeação política, ou numa instituição de ensino superior, foi tempo desde há dois anos de me dedicar à gestão e operações. (...)


(Leia o artigo integral na edição 489 do Expansão, de sexta-feira 7 de Setembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i