Director Carlos Rosado de Carvalho

Crise cambial faz tremer 2.º maior importador de Angola

Crise cambial faz tremer 2.º maior importador de Angola

A Índia, segundo destino das exportações angolanas, enfrenta a maior crise cambial, desde 2013. Os constantes aumentos do preço do barril de crude, num país muito dependente das importações de petróleo, aliado ao défice da balança comercial colocaram a rupia em queda, com uma desvalorização de 12% desde início do ano.

A queda da rupia indiana continua imparável, apesar dos esforços do Governo do primeiro-ministro Narendra Modi para conter a desvalorização, a sete meses das eleições gerais, pressionada pelos aumentos no preço do barril de petróleo.

A rupia é a moeda com pior desempenho na Ásia este ano e a sua contínua depreciação, que compromete o objectivo do governo de tornar o país numa economia de 5 biliões USD até 2025, o dobro do actual produto interno bruto (PIB), não se deve apenas a factores externos, como concordam vários analistas.

A moeda nacional bateu novo recorde de desvalorização, há duas semanas, quando os dados macroeconómicos mostraram que o défice na conta corrente aumentou nos últimos cinco anos, com o crescimento das importações, agravando os receios dos investidores. (...)


(Leia o artigo integral na edição 491 do Expansão, de sexta-feira 21 de Setembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i