Director Carlos Rosado de Carvalho

Pessimismo dos empresários volta aumentar 15 meses depois

Pessimismo dos empresários volta aumentar 15 meses depois

As perspectivas dos empresários sobre a economia, no curto prazo, voltaram a piorar ligeiramente, tendo caído um ponto fixando-se nos 15 pontos negativos no II trimestre, deste ano, contra os -14 registados no trimestre anterior. As expectativas estão em terreno negativo há 12 trimestres.

O pessimismo dos empresários e gestores voltou a aumentar ligeiramente no ll trimestre, deste ano, depois de cinco trimestres consecutivos a baixar, indica o inquérito de Conjuntura Económica do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), referente aos meses de Abril a Junho, publicado, esta semana, dois meses depois do prazo limite da sua publicação.

O Índice de Clima Económico (ICE), indicador que avalia as expectativas dos empresários sobre a evolução da economia no curto prazo, voltou a quedar-se nos 15 pontos negativos, um ponto abaixo dos -14 pontos registados no l trimestre deste ano. O inquérito foi feito a 631 empresas e a conjuntura económica no II trimestre manteve-se favorável apenas em dois sectores, enquanto os outros cinco se mantiveram desfavoráveis.

Os empresários da Construção continuam a ser os mais pessimistas e apontam a queda da carteira de encomendas, perspectivas de actividade e de emprego como estando na base do pessimismo. No sentido inverso, o sector dos Transportes apresentou uma evolução positiva, embora permaneça abaixo da média. (...)


(Leia o artigo integral na edição 492 do Expansão, de sexta-feira 28 de Setembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i