Director Carlos Rosado de Carvalho

FSDEA tem que pagar custas de 2 milhões USD da Quantum

FSDEA tem que pagar custas de 2 milhões USD da Quantum

O Fundo Soberano de Angola (FSDEA) tem até sexta-feira, 19 de Outubro, para pagar mais de 2 milhões USD a Jean-Claude Bastos de Morais e a 18 empresas do Grupo Quantum para ressarcir as despesas judicias no âmbito do processo iniciado em Londres pelo Fundo para o congelamento global dos activos (Worldwide Freezing Order, ou WFO) ainda geridos pela Quantum Global, no valor de 3 mil milhões USD.

Segundo o Tribunal Superior de Inglaterra e do País de Gales, o Fundo terá também cinco dias úteis para pagar mais de 300 mil USD de encargos que Filomeno dos Santos, filho do ex-Presidente da República, teve ao ser demandado pelo FSDEA como responsável pelo acordo de gestão no valor de 5 mil milhões USD assinado em Novembro de 2013 com a Quantum.

No despacho de 17 de Outubro, a que o Expansão teve acesso, o juiz Andrew Popplewell delibera ainda a abertura de um inquérito sobre eventuais prejuízos decorrentes da WFO decretada em Abril e estabelece mesmo que o FSDEA tem cinco dias para adiantar 39 mil USD a Bastos de Morais, fundador da Quantum, e a 39 empresas do portefólio deste empresário, para custear a avaliação desses prejuízos. (...)


(Leia o artigo integral na edição 495 do Expansão, de sexta-feira 19 de Outubro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i