Director Carlos Rosado de Carvalho

Empresas públicas ficam apenas com o seu "core business"

Empresas públicas ficam apenas com o seu "core business"
Foto: Osmar Edgar

Ferrangol, Sonangol e Endiama deixam de ser concessionárias para desenvolver o seu "core business" e tornarem-se mais competitivas e rentáveis.

As grandes empresas nacionais dos recursos mineirais e do petróleo vão passar a realizar apenas actividades para as quais foram criadas, deixando de exercer tarefas como concessionárias. O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo, que falava à margem das jornadas científicas do Mirempet, que decorreram, no Sumbe, província do Cuanza Sul, informou que a intenção é encontrar soluções capazes de contribuir para a sustentabilidade e crescimento das indústrias de produção nos diferentes sectores, como é o caso da Ferrangol, na produção de ferro.

O programa de reestruturação da empresa tem como objectivo tornar a Ferrangol E.P. mais competitiva e rentável, com foco na cadeia primária de valor, observando padrões internacionais de qualidade. Por essa razão, a empresa deixará o papel de concessionária e desencadeará o seu programa de regeneração, a fim de focar-se no seu principal negócio, que é a cadeia do ferro.

A reestruturação da Ferrangol, segundo Diamantino Azevedo, vai contribuir para a melhoria do desempenho da produção de ferro, bem como impulsionar e intensificar a actividade no País, a médio e longo prazo e promover a prospecção, pesquisa e desenvolvimento do sector. (...)


(Leia o artigo integral na edição 496 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Outubro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i