Director Carlos Rosado de Carvalho

Casas de câmbio vão comprar moeda aos bancos comerciais

Casas de câmbio vão comprar moeda aos bancos comerciais
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

A Associação de Casas de Câmbio de Angola espera que as novas regras do banco central permitam o relançamento do sector que, até agora, tem estado "impedido" de aceder a moeda estrangeira desde que deixaram de aceder a leilões do Banco Nacional de Angola.

As casas de câmbio já podem comprar moeda estrangeira directamente aos bancos, que devem inserir no mapa de necessidades a apresentar ao BNA quer a moeda quer o valor solicitado, não devendo ser o montante superior aos fundos próprios desses operadores, de acordo com um instrutivo publicado na semana passada pelo banco central.

O instrutivo n.º15/18, de 19 de Novembro, regulamenta a venda de moeda estrangeira às casas de câmbio e sociedades prestadoras de serviços de pagamento e revoga o instrutivo n.º17/15, de 20 de Agosto, relativo aos procedimentos operacionais a serem observados nas sessões de leilões do BNA para venda de moeda estrangeira às casas de câmbio.

Com o novo instrutivo, as casas de câmbio, que nos últimos meses enfrentavam várias dificuldades para operar em Angola, por falta de acesso a moeda estrangeira, uma vez que não conseguiam aceder a leilões do BNA, podem agora retomar as suas actividades.

Em declarações ao Expansão, o presidente da Associação de Casas de Câmbio de Angola (ACCA), Hamilton Macedo, espera que as novas regras garantam maior acesso dos operadores às notas, de forma a relançar o sector, para que regresse ao seu "normal, em que a aquisição de moeda, quando o sector estiver a funcionar, se verifica principalmente através de trocas entre particulares e as casas de câmbio." (...)

(Leia o artigo integral na edição 501 do Expansão, de sexta-feira, dia 30 de Novembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i