Investimento estrangeiro domina sector da panificação

Investimento estrangeiro domina sector da panificação
Foto: Lídia Onde

Mais de 80% das panificadoras inscritas na Associação Industrial de Panificação e Pastelaria são de capital estrangeiro.

O presidente da Associação Industrial de Panificação e Pastelaria de Angola (AIPPA), Gilberto Simão, queixou-se que os empresários nacionais que actuam nesta área continuam a enfrentar sérias dificuldades para se manterem no mercado, devido à concorrência desleal de empresas de capital estrangeiro.

As queixas do empresário e dirigente associativo foram feitas, quarta-feira, durante a inauguração da fábrica de pães "Dimapão", resultado de um investimento de 5 milhões USD, financiados pelo BPI ao consórcio Dimassaba. A fábrica, com capacidade para produzir 180 mil pães/dia, irá produzir, numa primeira fase, apenas 150 mil.

Segundo Gilberto Simão, a concorrência desleal deve-se ao facto de os empresários estrangeiros terem facilidade em pagar juros de 2% nos financiamentos concedidos pelos seus países, quando os financiamentos locais aos empresários angolanos têm juros na ordem dos 20%. (...)


(Leia o artigo integral na edição 510 do Expansão, de sexta-feira, dia 8 de Fevereiro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i