Director João Armando

OPEP reduz oferta e crude começa a subir

OPEP reduz oferta e crude começa a subir

A matéria-prima foi impulsionada pela divulgação do relatório mensal do carte dos países produtores, que apontou para uma redução de 797 mil barris diários no primeiro mês de 2019. Cortes estão para continuar.

Os preços do petróleo variaram positivamente face à semana anterior e o Brent encontra-se a rondar os 64 USD por barril. A matéria-prima foi impulsionada pela divulgação do relatório mensal da OPEP, que apontou para uma redução de 797 mil barris por dia (bpd) na produção do cartel no primeiro mês do ano.

A contribuir fortemente para este recuo da oferta, estiveram a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, que removeram 350 mil bpd e 146 mil bpd, respectivamente, do mercado. Por outro lado, o reino saudita anunciou que deverá continuar a efectuar cortes e tenciona atingir uma produção de 9,8 milhões de barris por dia (Mbdp), uma diminuição significativa face aos 10,2 Mbpd atingidos em Janeiro.

O crude beneficiou igualmente do optimismo em torno das negociações das duas maiores economias mundiais. Segundo algumas fontes, o presidente norte-americano terá admitido a possibilidade de prolongar o período de tréguas comerciais e o secretário do Tesouro dos EUA referiu que antecipa reuniões produtivas com a China. Estas declarações tiveram repercussões positivas não só no mercado petrolífero, mas também nos mercados financeiros. (...)


(Leia o artigo integral na edição 511 do Expansão, de sexta-feira, dia 15 de Fevereiro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

*Banco Angolano de Investimentos

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i