Alcides Safeca afastado do BPC e substituído por André Lopes

Alcides Safeca afastado do BPC e substituído por André Lopes
Foto: Lídia Onde

Safeca deixa a liderança do maior banco público que registou prejuizos de 26,7 mil milhões Kz em 2018. André Lopes, ainda PCE do banco Yetu, entra no BPC numa altura em que o programa de reestruturação, que já fechou 74 dependências bancárias e terminou com 550 postos de trabalho, vai ser actualizado.

Os accionistas do Banco de Poupança e Crédito (BPC) afastaram Alcides Safeca da presidência da maior instituição bancária estatal, numa decisão tomada na assembleia-geral que decorreu esta quarta-feira, apurou o Expansão.
Juntamente com Safeca, saem os restantes administradores executivos, nomeadamente Carlos Rodrigues, Pedro Pitta Groz, Adilson Catala, Luis Fernandes, Óscar Rodrigues, Fernando Heitor e Carlos Borges. A excepção é Marília Poças, que se manterá na nova administração, que será liderada por André Lopes, actualmente presidente da Comissão Executiva do banco Yetu e ex-vice governador do Banco Nacional de Angola (BNA). O Expansão apurou que a nomeação do novo conselho de adminstraçao será divulgado nos próximos dias.
Esta será a quarta administração em quatro anos (ver cronologia) do banco que enfrenta um processo de reestruturação, que já fechou 74 dependências bancárias em todo o País e encerrou 550 postos de trabalho.
Só em 2017, ano em que registou o maior prejuízo de sempre da banca nacional, 73,1 mil milhões Kz, o BPC teve três administrações.

(Leia o artigo na integra na edição 529 do Expansão, de sexta-feira 21 de Junho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i