Três dos maiores devedores reconhecem dívida ao BPC e vão pagar à Recredit

Três dos maiores devedores reconhecem dívida ao BPC e vão pagar à Recredit

A instituição financeira criada em 2016 para ficar com os activos tóxicos do BPC conseguiu "fechar" acordos de reconhecimento de dívida com três grupos liderados por Elias Chimuco, Silvestre Tulumba e João Paulo Tomás.

A Recredit anunciou, esta semana, ter concluído Acordos de Reconhecimento de Dívida com três grupos empresariais que constam na carteira de crédito malparado adquirido pela instituição financeira ao Banco de Poupança e Crédito (BPC) sem, no entanto, revelar valores.
De acordo com um anúncio publicado nos jornais, pelo denominado "Banco Mau" criado em 2016 para gerir activos tóxicos do BPC, tratam-se do Grupo Chicoil, que tem como accionista maioritário o empresário, banqueiro (YETU) e ex-deputado pelo MPLA Elias Chimuco, bem como o Grupo ABC (Angola Business Corporation), liderado por João Paulo Tomás, e o Grupo STI, liderado por Silvestre Tulumba, refere o anúncio. O Expansão apurou que se tratam dos maiores devedores da carteira de malparado adquirido pela Recredit ao BPC. Note-se que a instituição financeira só pode comprar ao BPC crédito que ainda seja considerado recuperável.
No fundo, a Recredit obteve um reconhecimento de dívida por parte destes grupos ao BPC, e avança, no anúncio, "que a breve trecho" serão assinados mais acordos.

(Leia o artigo na integra na edição 529 do Expansão, de sexta-feira 21 de Junho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i