Luanda cai 20 lugares na lista de cidades mais caras do mundo para expatriados

Luanda cai 20 lugares na lista de cidades mais caras do mundo para expatriados
Foto: Lídia Onde

Depois de liderar entre 2013 e 2015, e novamente em 2017, Luanda é agora a 26.ª cidade mais cara do mundo para expatriados. No top 10 estão sobretudo cidades asiáticas.

A capital do País voltou a descer no ranking da Global Mercer das cidades mais caras do Mundo para expatriados, ocupando agora a 26.ª posição, depois de baixar vinte lugares face à sexta posição ocupada na avaliação anterior.

Luanda desceu assim 26 lugares desde 2017, ano em que ocupou a primeira posição também já obtida entre 2013 e 2015, mas perdida em 2016, para Hong Kong.

De acordo com o ranking que este ano analisou 500 cidades em todo o mundo, mas apenas classificou 209, a Ásia lidera com oito cidades no top 10, sobretudo devido ao "elevado custo de bens de consumo para expatriados e à dinâmica do mercado residencial".

Depois de Hong Kong, seguem-se Tóquio, Singapura e Seul. A única cidade europeia nas 10 mais caras é Zurique, na Suíça, que, a par com Nova Iorque, nos EUA, na nona posição, são as únicas duas cidades não asiáticas nos lugares cimeiros. A entrada mais significativa no grupo da frente é a cidade de Ashgabat, no Turquemenistão, país da Ásia Central, que subiu de 43.ª para 7.ª cidade mais cara.

Em África, à frente de Luanda, a cidade de N"Djamena, no Chade, volta a ser a mais cara, agora na 11.ª posição, depois de ter descido três lugares. Seguem-se Vitória, nas Seicheles (14), Kinshasa, na República Democrática do Congo (22), Libreville, no Gabão (24) e Lagos, na Nigéria (25). (...)


(Leia o artigo integral na edição 530 do Expansão, de sexta-feira, dia 28 de Junho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i