Despesas com ensino superior reduz 13% com a revisão do OGE 2020

Despesas com ensino superior reduz 13% com a revisão do OGE 2020
Foto: D.R.

A revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE resultou na redução da despesa directa com o ensino superior de 83,2 para 72,4 mil milhões Kz, representando uma diminuição de 13% face ao orçamento inicial aprovado.

O investimento em actividades relacionadas com a graduação registou uma queda de 13%, ou seja, saiu de 75,7 para 65.7 mil milhões Kz e a pós-graduação seguiu o mesmo caminho, saindo de 7,5 para 6,7 mil milhões, uma diminuição de 11%. A soma destes dois itens faz o global da verba para o ensino superior.

Este é o quarto ano, segundo os cálculos do Expansão, que o orçamento cabimentado para o ensino superior cai quando há uma necessidade de revisão do OGE - em 2015 a revisão do orçamento retirou 32% nas despesas para o ensino superior, em 2016 caiu 3%, 2019 diminuiu 6% e agora em 2020 são menos 13%.

Esta realidade deixa preocupados os gestores das instituições do ensino superior público que receiam o condicionamento do avanço de vários projectos, destacando a investigação científica e uma quebra no reforço do potencial humano, bem como equipamentos para os laboratórios.

"Não se pode falar de qualidade de ensino enquanto não se realizar investimento nas instituições. E para termos bons quadros precisamos de ter bons laboratórios e um bom corpo docente", realçou o reitor da Universidade Agostinho Neto, Pedro Magalhães.

O reitor da maior instituição de pública do ensino superior sublinhou que este corte terá impacto na qualidade do ensino.

(Leia o artigo integral na edição 586 do Expansão, de sexta-feira, dia 7 de Agosto de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i