Director Carlos Rosado de Carvalho

[Re]evolução virtual

[Re]evolução virtual

A passagem para o mundo virtual está a mostrar como as empresas angolanas estão a utilizar as novas ferramentas como forma de impulsionar os seus processos de negócio. Isto é visível num mercado de grande potencial, como é o imobiliário, dominado pelas crescentes solicitações de clientes nacionais e internacionais.

No século passado, quando se falava em ambientes virtuais, era algo visionário, palavras que se perdiam na imaginação, sendo, para muitos, difícil entender a necessidade de ter algo que fosse visível, mas que não existisse na realidade.

"Por que preciso de ter uma ferramenta comercial diferente, se durante anos vendi casas sem precisar dessa abordagem?". Esta era a pergunta frequente feita por promotores, construtores e arquitectos quando eram confrontados com a sugestão de fazer um filme ou uma imagem 3D.

Mas tudo muda, e o mercado do imobiliário e do retalho não foge à regra. Hoje, surgem exigências que outrora não existiam. As pessoas querem algo visível, algo apelativo, que uma simples planta não permite. As pessoas querem ter uma noção mais próxima do que vão comprar ou arrendar, já que, acima de tudo, o que procuram é usufruir de uma experiência que os faça sentir-se seguros de que realmente é aquilo que desejam.

Criar um mundo virtual faz todo o sentido nos dias de hoje. É uma forma de percepcionar algo que não existe, sendo possível passar uma mensagem que no passado era difícil de explicar. Trata-se de dar forma a algo que não existe, poder apresentar uma ideia, com luzes, texturas e até mesmo movimento, com a

introdução de elementos, como árvores e pessoas, e contando uma história. No fundo, não é mais que uma maneira de criar um conjunto de elementos comerciais que ajudem a impulsionar as vendas e, muitas vezes, criar a diferenciação necessária para o segmento que se deseja trabalhar.

Com as redes sociais como parceiras, rapidamente se divulga um projecto e se cria uma "tribo" numa página do Facebook, um grupo que segue e vai alimentado toda a promoção através dos seus comentários ou partilhas, e chegando, rapidamente, a muitas dezenas ou centenas de potenciais clientes, em várias partes do mundo.

**Director Comercial da Pura Imagem, Arquitecto

(Leia mais na edição em papel do Expansão)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i