Director Carlos Rosado de Carvalho

Sucesso do Tesla Model 3 é já um caso de estudo

Sucesso do Tesla Model 3 é já um caso de estudo

Surpreendente é o mínimo que se pode dizer do está a ocorrer na indústria automóvel. A Tesla, uma marca recente, decidiu romper por completo com dependência dos combustíveis fósseis, para apostar tudo na electricidade. E a surpresa, aí está.

Em apenas 36 horas, segundo a agência Reuters, a Tesla recebeu 253 mil encomendas para o seu Model 3, gerando uma receita potencial equivalente a mais de 10 mil milhões USD. Entretanto, Elon Musk, o CEO da empresa, informou, através do Twitter, no passado dia 3 de Abril, que já tinham sido ultrapassadas as 276 mil encomendas.

Para fazer a reserva, os interessados tiveram que depositar mil dólares, ainda que possam vir a desistir e a reaver o dinheiro. Marcelo Pimenta, professor universitário e jornalista brasileiro escreveu esta semana que "o design inovador do modelo de negócio da Tesla não se restringe ao desenho do automóvel (...), passa pelo modelo de auto-financiamento - com a pré-venda já factura 235 milhões USD para ajudar nas despesas de pesquisa, desenvolvimento e produção". Assim, parece ser um caso a merecer um estudo aprofundado.

Para o patrão da Tesla, um sul-africano de Pretória, este poderá tornar-se no "início do fim da era do petróleo". É o quarto modelo que a Tesla anuncia, o Model 3, o primeiro de grande produção, integralmente eléctrico, que pretende concorrer directamente com o BMW i3 (43.500 USD) e a um preço base de 35 mil USD (42 mil com extras).

Elon Musk revelou, durante a apresentação, que o novo Tesla será um dos carros mais seguros da marca, com cinco lugares, tracção traseira e autonomia para 350 quilómetros.

Terá ainda controlo e monitorização através de um aplicativo em smartphones, baterias para longas distâncias e carregamento rápido.

(Leia mais na edição em papel do Expansão.)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i