Director Carlos Rosado de Carvalho

Timor-Leste quer atrair investimento estrangeiro

Timor-Leste quer atrair investimento estrangeiro

O ministro do Planeamento e Investimento Estratégico timorense, Xanana Gusmão, convidou hoje, 5 de Junho, empresários e investidores estrangeiros a apostarem nas crescentes oportunidades existentes no país, que quer diversificar a sua economia.

Na sua intervenção Xanana Gusmão afirmou que o governo tem vindo a criar as bases para atrair investidores estrangeiros, potenciando as oportunidades que continuam a existir para o desenvolvimento do país.

Encontros empresariais como os que decorrem no início da próxima semana, destacou, permitem encontrar novas oportunidades e, eventualmente, disse, formar novas parcerias para "ajudar a criar uma economia forte e robusta para o desenvolvimento sustentável de Timor-Leste".

"O desenvolvimento económico de Timor-Leste é uma prioridade nacional e com a adesão à ASEAN no horizonte, Timor-Leste está a trabalhar para criar uma base sólida para o seu desenvolvimento sustentável", disse.

"Nesse processo o papel do setor privado é vital e pode ajudar a criar ainda mais oportunidades económicas para os nossos parceiros económicos", sublinhou.

Xanana Gusmão falava na cerimónia de boas vindas a uma conferência internacional de investimento em Timor-Leste, que reúne mais de uma centena de pessoas em Díli na segunda e terça-feira.

O encontro conta com participantes da Austrália e de vários países da região do sudeste asiático, que pagaram, cada um, quase 2200 dólares para contactos com responsáveis públicos timorenses e com empresários nacionais.

Xanana Gusmão aproveitou o discurso de abertura e a presença de vários australianos para renovar a reivindicação timorense de pretender negociar com a Austrália as suas fronteiras marítimas.

E referiu-se às oportunidades existentes no país em sectores como petróleo e gás natural, agricultura, turismo indústria e manufactura.

São, disse, áreas onde Timor-Leste pode crescer, criando um papel mais relevante no espaço regional, na zona da região leste da Indonésia, uma das mais pobres deste país.

Xanana Gusmão explicou que o objectivo é conseguir aproximar investidores e empresários internacionais e timorenses, mas mudando o paradigma do que tem acontecido até aqui, em que "os locais recebem comissões em vez de conhecimento".

"Queremos que os empresários aproveitam estas parcerias para assumir maior responsabilidade e para desenvolver as suas qualificações empresariais e de liderança de negócios", sublinhou.

O governo, disse, continua ainda a avançar na criação de um banco nacional de investimento, para complementar os investimentos internacionais para "ajudar a criar uma base local de parceiros locais nesta fase crucial do desenvolvimento" do país.

A Conferência Internacional de Investimento de Timor-Leste pretende, segundo uma nota dos organizadores, dar a conhecer o seu potencial a investidores de vários países em áreas tão diversas como petróleo e gás, minas, café e agricultura, turismo, transporte e construção, entre outras.

A jornada de segunda-feira do encontro empresarial deverá ser aberta pelo primeiro-ministro, Rui Maria de Araújo

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i