Director Carlos Rosado de Carvalho

Ranking dos mais poderosos do OGE 2017

Ranking dos mais poderosos do OGE 2017

João Lourenço, ministro da Defesa, e Ângelo Tavares, do Interior, mantêm-se firmes nos dois primeiros lugares dos governantes que gerem mais dinheiro, enquanto Artur Fortunato, da Construção, destronou João Borges, da Energia, do pódio. Nas províncias, Luanda, de Higino Carneiro, lidera, à frente de Benguela, de Isaac dos Anjos, e do Huambo, de João Kussumua.

A proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2017, aprovada esta quinta-feira na generalidade atribui ao Poder Executivo 98, 9% da despesa por órgão em detrimento dos poderes Legislativo (0, 4%) e Judicial (0,4%).

Além de pouco generoso com os poderes legislativo e judicial, o OGE é centralista. Dos 7,3 biliões Kz destinados ao Poder Executivo em 2017, o poder central - Presidência da República, vice-presidência da República, Ministérios e Secretariados de Estado, entre outros - fica com 6,5 biliões Kz.

Ou seja, 89% das verbas são geridas a partir de Luanda, e os governos provinciais gerem apenas 11%. João Lourenço, ministro da Defesa, é o que tem o maior envelope financeiro sob sua tutela com 545,5 mil milhões Kz. Higino Carneiro, governador de Luanda, gere o maior orçamento provincial.

(Leia a notícia na integra na edição 397 do Expansão, de sexta-feira 18 Novembro 2016, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i