Director Carlos Rosado de Carvalho

Sonangol precisa de mais de 1.500 milhões USD até final de 2016

Sonangol precisa de mais de 1.500 milhões USD até final de 2016

A situação financeira da Sonangol "é bastante mais grave do que o cenário inicialmente delineado" e são necessários 1.569 milhões USD até ao final do ano para fazer pagamentos, disse esta quinta-feira a presidente da a petrolífera nacional, Isabel dos Santos.

A situação da Sonangol, cuja dívida financeira para 2016 está estimada em 9.851 milhões USD, vai obrigar a "decisões de gestão com carácter de urgência", disse a presidente do conselho de administração da empresa.
"Fica assim cada vez mais evidente a necessidade de implementar de imediato um programa de reestruturação financeira do grupo para conseguir garantir os compromissos financeiros assumidos até à data", disse Isabel dos Santos, em conferência de imprensa que decorreu nas instalações da petrolífera.
A também empresária e filha do Presidente da República justificou as dificuldades da empresa com a "redução acentuada de receitas "na venda de petróleo, fruto da queda na cotação do barril de crude no mercado internacional, que "não foi acompanhada pela necessária revisão da estratégia de investimento do grupo".
Tudo isto, sublinhou, "conduziu a uma situação difícil perante os credores internacionais, dificultando a capacidade de obter novos financiamentos fundamentais para a sustentabilidade das operações, manutenção dos níveis de produção, pagamentos a fornecedores e cumprimento dos seus compromissos financeiros".
Isabel dos Santos adiantou ainda que foi detectado um "sobredimensionamento da estrutura" do grupo, com cerca de 22.000 pessoas ligadas ao universo Sonangol, 8.000 colaboradores activos, mais de 1.100 colaboradores não activos - estes representando um custo anual superior a 40 milhões USD.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i