Director Carlos Rosado de Carvalho

Mina com capacidade um milhão de quilates ano entra em produção

Mina com capacidade um milhão de quilates ano entra em produção

A nova mina da Empresa Nacional de Diamantes (ENDIAMA) inaugurada esta quarta-feira tem uma capacidade de produção de 1 milhão de quilates por ano.

De acordo com o chefe de planeamento mineiro da CATOCA, Rómulo Gonçalves, o projecto diamantífero tem reservas suficientes para compensar a sua exploração.

"A mina tem reservas avaliadas em 5 milhões de toneladas métricas ou seja cerca de 4 milhões de quilates", afirmou o responsável.

Denominada CAT-42 a mina tem um tempo de vida de quatro anos e espera-se que quando atingir o pico da sua actividade, atinja uma produção de 1 milhão de quilates por ano.

Sem avançar o valor de investimento realizados no desenvolvimento da mina, Rómulo Gonçalves disse que o corte do jazigo começou em 2015, um trabalho que considerou de crucial para a entrada em operações da mina que dista a cinco quilómetros do projecto mineiro CATOCA, um quimberlito com uma área de 64 hectares e uma capacidade de produção anual de 6, 5 milhões de quilates, o equivalente a 600 milhões USD.

"Os dados ainda não foram disponibilizados, mas para se chegar à inauguração é porque a Endiama acredita que seja um projecto viável", disse, tendo avançado que o trabalho em curso na mina é apenas preparatorio para abertura da mina.

O projecto foi lançado em 2004, com os estudos de prospecção que permitiram determinar os primeiros dados geológicos e os primeiros dados foram revelados em 2008. Desenvolvido na vertical, ocupa uma área de 6 hectares, uma mina longe dos 64 de CATOCA e foi projectado para 150 metros de profundidade.

Conta com a laboração de 50 operadores e espera-se que, quando a mina entrar em operações, mais angolanos tenham oportunidade de ingressar na mina.

De recordar que no ano passado Angola vendeu mais de 8 milhões de quilates, o equivalente a 1.2 mil milhões USD, menos 100 milhões USD face a 2015.

O subsector dos diamantes começou o ano com receitas arrecadadas a rondar os 2.2 mil milhões Kz em Janeiro, um valor que cai 60% em Fevereiro, quando as receitas arrecadas se cifraram nos 886 milhões Kz. Em termos de preços por quilate, durante o período em análise, houve uma quebra, tendo se fixado nos 111 USD em Fevereiro, contra os 113 USD registados em Janeiro.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i