Director Carlos Rosado de Carvalho

Pagamentos ao Daesh levam à saída do CEO da LafargeHolcim

Pagamentos ao Daesh levam à saída do CEO da LafargeHolcim

A divulgação dos resultados do inquérito interno, que confirmou pagamentos ao grupo terrorista em troca de protecção para a sua fábrica na Síria, precipitou a demissão do CEO da LafargeHolcim, Eric Olsen. O caso traz incerteza ao gigante suíço dos cimentos, destaca o analista do Deutsche Bank, Xavier Marchand.

Eric Olsen vai abandonar a presidência do gigante dos cimentos, a LafargeHolcim, na sequência de uma investigação que confirmou a existência de financiamentos ao grupo extremista Daesh na Síria, que permitiam manter em funcionamento a fábrica da empresa em Jallabiya.

As conclusões da investigação interna ilibaram Eric Olsen de qualquer responsabilidade. Mas, apesar de não ser responsá- vel pelos acordos com grupos armados, nem estar a par da situa- ção, segundo o Conselho de Administração, o CEO do grupo suíço anunciou que irá deixar o cargo a partir de 15 de Julho.

Olsen acredita que a sua saída "vai contribuir para trazer de volta a serenidade a uma companhia que esteve exposta durante meses a este caso", que deu origem a processos em França, nomeadamente do Ministério da Economia e de ONGs.

(Leia o artigo na integra na edição 419 do Expansão, de sexta-feira 28 de Abril de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i