Director Carlos Rosado de Carvalho

Comissão Europeia paga 5 milhões de euros por apoio técnico ao BNA

Comissão Europeia paga 5 milhões de euros por apoio técnico ao BNA

A Comissão Europeia vai apresentar uma proposta ao Governo na qual se propõe a contratar o Fundo Monetário Internacional ou o Banco Mundial, no sentido de garantir um programa de apoio técnico para adaptar a supervisão bancária angolana às normas internacionais.

A Comissão Europeia vai propor ao Governo, dentro de uma semana, um programa de apoio técnico para alinhamento das regras bancárias angolanas com as normas internacionais de supervisão, programa esse que custará à volta de 5 milhões de euros e que será pago pelos europeus, adiantou ao Expansão fonte da União Europeia.

De acordo com a fonte, a Comissão Europeia está disponível para pagar o programa que será desenvolvido ou pelo "Fundo Monetário Internacional ou pelo Banco Mundial", institui- ções que "têm competências para dar esse apoio" ao Banco Nacional de Angola (BNA), uma vez que o Banco Central Europeu "não dispõe deste tipo de programas".

Assim, um programa que envolve, por exemplo, formação de quadros bancários e adaptação de normas prudenciais no sistema bancário custará à Comissão Europeia perto de 5 milhões de euros, revelou a fonte.

(Leia o artigo na integra na edição 419 do Expansão, de sexta-feira 28 de Abril de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i