Director Carlos Rosado de Carvalho

Três universidades angolanas na lista das 200 mais populares

Três universidades angolanas na lista das 200 mais populares

Universidade Católica, Agostinho Neto e Universidade Metodista fazem parte do ranking que avalia as instituições de ensino superior com mais popularidade na internet. Universidades sul-africanas lideram a classificação, com oito instituições nos dez primeiros lugares.

A Universidade Católica, na 101.ª posição, é a primeira de três universidades angolanas na lista dos 200 estabelecimentos de ensino superior mais populares em África, de acordo com a página da internet UniRank, site que se dedica ao desenvolvimento deste tipo de rankings.

Num ranking que é liderado por universidades sul-africanas, que ocupam os primeiros oito lugares, a Universidade Agostinho Neto surge em 175.º lugar e a Universidade Metodista aparece dois lugares abaixo.

A Universidade de Nairobi, no Quénia, a Universidade Americana do Cairo, no Egipto, e novamente uma universidade sul-africana, completam o ranking dos dez melhores estabelecimentos de ensino do continente africano. O site UniRank é um directório internacional sobre o ensino superior que inclui 12.348 universidades e faculdades de todo o mundo. O site publica periodicamente os rankings de 200 melhores universidades desde 2005, e baseia a sua classificação de acordo com a popularidade das páginas da internet das universidades, bem como com o tráfego, confiança e da qualidade da ligação.

As universidades que fazem parte deste directório obedecem a determinados requisitos como serem oficialmente reconhecidos e licenciados por ministérios do Ensino Superior ou outras entidades dos governos que tutelem esta área. Cada instituição deve facultar cursos de educação superior com, pelo menos, quatro anos de graduação. De fora deste ranking ficam, por exemplo, instituições de ensino à distância.

Este ranking é "especialmente destinado a ajudar os estudantes internacionais e pessoal académico a entender o quão popular é uma universidade específica de um país estrangeiro", refere o site.

(Leia o artigo na integra na edição 419 do Expansão, de sexta-feira 28 de Abril de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i