Director Carlos Rosado de Carvalho

Crise diplomática no Golfo ainda sem impacto nos mercados

Crise diplomática no Golfo ainda sem impacto nos mercados

A mais recente tensão diplomática que envolve o isolamento do Qatar não está a ter um impacto imediato nos mercados de commodities, mesmo sendo este pequeno país do Golfo o terceiro maior produtor mundial de gás natural. No entanto, se as tensões se agravarem são esperados aumentos nos preços do petróleo.

O corte de relações da Arábia Saudita e de cinco dos seus aliados, entre os quais o Egipto, com o Qatar, acusado este pequeno país de apoiar o terrorismo, ainda não se fez reflectir nos mercados de commodities, apesar de ter acontecido há praticamente uma semana.

Qualquer tensão política que envolva algum dos principais países produtores de energia do Médio Oriente faz normalmente disparar o preço do petróleo. Neste caso, o facto de envolver o Qatar (e os seus países vizinhos) não teve um impacto imediato muito significativo no preço do crude, já que o Qatar, apesar de pertencer à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), não é propriamente um dos principais produtores de petróleo tendo apenas uma quota de mercado de cerca de 2% da oferta total do cartel.

(Leia o artigo na integra na edição 425 do Expansão, de sexta-feira 09 de Junhol de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i