Director Carlos Rosado de Carvalho

Injecção de divisas cresceu 75% no primeiro semestre de 2017

Injecção de divisas cresceu 75% no primeiro semestre de 2017

O sector petrolífero foi o que mais encaixou as divisas disponibilizadas pelo banco central,
absorvendo 1,4 mil milhões USD no primeiro semestre, enquanto que para atender as necessidades
das embaixadas angolanas foi injectado apenas o equivalente a um milhão USD.

A venda de divisas pelo Banco Nacional de Angola (BNA) aos agentes económicos, por via dos bancos comerciais, aumentou 75% no primeiro semestre deste ano face ao mesmo período de 2016, fixando-se no equivalente a 7,6 mil milhões USD, contra os 4,4 mil milhões USD injectados nos primeiros seis meses do ano passado, de acordo com cálculos do Expansão através do mapa consolidado de vendas de divisas do banco central.
O mês de Março foi o período em que o BNA mais divisas forneceu durante o primeiro semestre de 2017, tendo disponibilizado o correspondente a 2,2 mil milhões USD, ao passo que Maio do mesmo ano representa a data em que o banco central comercializou a fasquia mais baixa, disponibilizando apenas 654 milhões USD.
A disponibilização de divisas à economia pelo banco central foi feita através da venda directa de divisas aos agentes enquadrados nas prioridades definidas pelo Governo. Ao contrário do passado, praticamente não se realizaram leilões para os bancos comerciais que apenas tinham e têm poder de decisão nas divisas destinadas a atender as suas necessidades externas e as destinadas a ajuda familiar e viagens.

(Leia o artigo na integra na edição 430 do Expansão, de sexta-feira 14 de Julho de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i