Director Carlos Rosado de Carvalho

Escassez de gasolina faz preço disparar nove vezes no mercado informal do Bié

Escassez de gasolina faz preço disparar nove vezes no mercado informal do Bié

Sonangol nega haver redução significativa no fornecimento de combustíveis no interior do País. População contesta e reafirma que a escassez é visível. Preço do litro de gasolina chegou aos 1.500 Kz por litro na Província mais central do País. Benguela, Huambo e Huíla também afectados.

A carência no fornecimento de combustíveis nos postos de abastecimento do interior do País fez o preço do litro da gasolina disparar nove vezes mais do que o estabelecido oficialmente, estando a ser comercializado na fasquia máxima de 1.500 Kz no mercado informal, contra os 160 Kz tabelados pela Sonangol.
Na província do Bié o litro de gasolina está a ser negociado ao preço médio de 1.500 Kz no mercado paralelo, disse ao Expansão Cláudio e Silva, residente na região. O interlocutor explicou que no mercado informal o preço tem vindo a evoluir desde quinta-feira da semana passada, resultado da escassez de gasolina e gasóleo nas bombas de combustível.
O inspector da Associação dos Taxistas de Benguela, João Chicula, confirmou ao Expansão que o gasóleo é um combustível cada vez mais escasso naquela província do litoral, sendo que o litro está a ser comercializado a 250 Kz no mercado paralelo, quando o preço oficial, por litro, é 135 Kz.

(Leia o artigo na integra na edição 430 do Expansão, de sexta-feira 14 de Julho de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i