Director Carlos Rosado de Carvalho

Recredit avalia 58 propostas de crédito vencido de cinco instituições bancárias

Recredit avalia 58 propostas de crédito vencido de cinco instituições bancárias

A sociedade anónima de capitais públicos Recredit já começou a negociar com os bancos o processo de aquisição de crédito malparado. A instituição garante que não vai comprar crédito vencido com probabilidade de cobrança igual a zero, nem vai adquirir activos tóxicos ao valor contabilístico que o banco registou na cedência de crédito.

A sociedade Recredit, que inicialmente foi criada para gerir os activos tóxicos do Banco de Poupança e Crédito (BPC), mas viu a sua acção alargada a toda a banca nacional, já está a avaliar 58 propostas de compra de crédito malparado a cinco instituições bancárias do País.
Para a "missão" de "salvar" a banca nacional do crédito malparado, a sociedade criada para a aquisição de ativos tóxicos dos bancos tem cerca de 2,3 mil milhões USD disponíveis. Para tal, o Estado avançou com duas emissões de dívida pública especial para financiar a sociedade Recredit, a primeira na ordem dos 231 mil milhões Kz, que ocorreu em Dezembro de 2016, com o intuito de adquirir o malparado do BPC, ao passo que o mais recente aconteceu no dia 12 de Julho, no valor de 150 mil milhões Kz, totalizando 381 mil milhões Kz, correspondente a 2,3 mil milhões USD, com o propósito de adquirir créditos malparados e problemáticos da banca.

(Leia o artigo na integra na edição 433 do Expansão, de sexta-feira 04 de Agosto de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i