Director Carlos Rosado de Carvalho

Nova atitude precisa-se!

Nova atitude precisa-se!

A grande diferença entre o sector público e o sector privado está na atitude, na forma como se assumem os níveis de responsabilidade e produtividade, pensando que o desemprego só existe para os outros.

É evidente a influência negativa que o sector público tem sobre o crescimento económico, seja pela forma tantas vezes desarticulada como gere os investimentos, seja pela forma como transforma este sector, num centro de assistência social, gerando postos de trabalho tantas vezes desnecessários.

A falta de capacidade de conciliar a estratégia com a acção, ou mesmo a forma desregulada como se gerem certos sectores públicos,conduzem a ritmos de crescimento negativos, com implicações directas na dinâmica do sector privado.

Legislação desajustada, serviços ineficientes e equipas desmotivadas, cheias de rotinas negativas, ou com falta de formação, promovem a instabilidade e o adiamento de decisões corajosas, que garantam a estabilidade futura dos postos de trabalho.

Quer o sector público, quer o sector privado, devem ser geridos com base num plano estratégico, que considera os grandes desafios futuros de cada área, dotando-os de meios necessários e suficientes.

(Leia o artigo na integra na edição 433 do Expansão, de sexta-feira 04 de Agosto de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i