Director Carlos Rosado de Carvalho

"Estamos a reduzir o marketing eleitoral à distribuição de bandeiras"

"Estamos a reduzir o marketing eleitoral à distribuição de bandeiras"

O marketeiro José Guerreiro alerta para o perigo do marketing eleitoral dos partidos que não se fundamente na verdade e salienta: "O partido que, na sua estratégia, pensar que o povo não pensa, não vai ter bons resultados".

Estamos perto das eleições. Que análise faz à forma como os partidos desenvolveram e apostaram no marketing eleitoral?
Sinceramente, esperava muito mais. Já vamos na quarta "ronda" de eleições, os últimos anos foram calmos, de abertura democrática, de possibilidades de investimento, de formação de especialistas, no interior e no exterior, mas parece que parámos um pouco... Parece que, em muitos casos, estamos a reduzir o marketing eleitoral à distribuição de bandeiras pelo País.


Há quem coloque em causa o profissionalismo dos marketeiros dos partidos. Concorda?
Não me compete estar a fazer avaliações a esse nível, porque podem ser injustas. A questão coloca-se sempre em saber o que fizeram os partidos para formarem os seus profissionais de comunicação e marketing. Como em qualquer outra profissão, quem não sabe, quem não tem ferramentas, quem não tem competências, não pode produzir bons resultados.


Como deveria ser feito o marketing eleitoral hoje em dia?
Se nos concentrarmos no conteúdo do conceito de marketing, facilmente se conclui que as diferentes ferramentas que o compõem se destinam a criar no consumidor, no caso, o eleitor, ideias e comportamentos que o façam pensar e actuar em determinado sentido, o sentido proposto pela campanha de marketing. Por isso, o fundamental é que todas as acções como discursos, merchandising, press releases, comícios, acções de rua, programas nos media, promessas e denúncias tenham uma linha clara, alinhada, uniforme, que o eleitor identifique, se reveja nela e aceite actuar nesse sentido, depositando o seu voto nas urnas no partido X.

(Leia o artigo na integra na edição 435 do Expansão, de sexta-feira 18 de Agosto de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i