Director Carlos Rosado de Carvalho

"Em 2022 é possível duplicar a produção e ficar com excedente para exportação"

"Em 2022 é possível duplicar a produção e ficar com excedente para exportação"

Os custos de produção que as empresas ainda enfrentam em Angola retiram espaço de manobra às empresas, assume o director adjunto da Biocom, Luís Bagorro Júnior, mas não compromete as metas estabelecidas para a produção de açúcar, etanol e electricidade.

Sendo a primeira empresa em Angola a produzir e a comercializar açúcar, etanol e electricidade, como é que concilia a produção destes três produtos tão distintos?
A Biocom é uma empresa que foi montada em Angola, precisamente, com o objectivo de produzir os três produtos, a partir de uma só matéria-prima, que é a cana-de-açúcar, e porque não há nenhum resíduo que não seja aproveitado. Utilizamos o suco para produzir açúcar, o melaço para o álcool e a fibra dá-nos a oportunidade de produzir energia eléctrica. Tudo isso, graças a uma agricultura totalmente mecanizada e à tecnologia de ponta que é aplicada.


A safra 2017/2018 começou recentemente. Como estamos em termos de produção?
Estamos bem, porque a produção vai caminhando em função do que está programado. Planificámos produzir, este ano, mais de 200 mil megawatt"s (Mw) de energia, aproximadamente 63 mil toneladas de açúcar e 15 mil toneladas de etanol e, neste momento, estamos a produzir 24 mil Mw de energia, 17 mil 188 toneladas de açúcar e dois mil e 700 metros cúbicos de etanol. Portanto, a produção está de acordo com a previsão.


A situação económica do país obrigou a Biocom a fazer algum retrocesso na previsão da safra, que começou em Junho?
Sabemos que o País está viver uma situação difícil, mas não fomos afectados, em grande parte, porque fazemos alguma gestão interna para não prejudicar todo o nosso processo. Até agora, nada afectou a Biocom, tanto mais que os dados da produção estão a correr segundo a planificação. Mas não é fácil. São desafios internos que a empresa tem. Felizmente, estamos a ultrapassá-los.

(Leia o artigo na integra na edição 436 do Expansão, de sexta-feira 26 de Agosto de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i