Director Carlos Rosado de Carvalho

"Apostar no enforcement regulatório para transmitir importância dos seguros"

"Apostar no enforcement regulatório para transmitir importância dos seguros"

O presidente da seguradora explica, em entrevista ao Expansão, as razões que levaram ao fim da Universal Seguros, que vai mudar de nome para Fidelidade Angola, e o que falta ainda para melhorar a cultura de seguros no País.

A Universal Seguros vai mudar de nome e passa a assumir a marca Fidelidade. Quais as razões que levaram a esta aposta?
Esta aposta revela a enorme confiança que temos no mercado angolano, e é uma prova do nosso compromisso futuro com este País em que tanto acreditamos. Em apenas cinco anos, a Universal atingiu uma maturidade tal que pode hoje representar plenamente todos os valores do Grupo Fidelidade, na sua maneira de estar na sociedade. E isso tem uma explicação: por um lado, o suporte, aconselhamento, carinho e amizade que os nossos sócios angolanos têm dado a este projecto e, por outro, ao esforço dos nossos colaboradores e quadros angolanos. Este é apenas o primeiro passo na nossa estratégia futura de crescimento e internacionalização.


E quais os objectivos que levaram a esta mudança para Fidelidade Angola?
Na Fidelidade queremos estar sempre mais próximos dos nossos clientes, transmitindo toda a confiança que uma marca que tem mais de 200 anos de história pode proporcionar, quer aos nossos clientes, quer aos nossos parceiros de negócio locais.


Em estudos de notoriedade, a marca Universal Seguros é pouco referenciada pelos consumidores e apenas aparece em sétimo lugar no ranking das seguradoras. A mudança de nome faz parte de uma estratégia para aumentar esta notoriedade?
Infelizmente, somos confundidos com outras marcas por termos nomes e terminologias semelhantes. Acreditamos que esta mudança de marca vai resolver isso. Mas não estamos apenas a mudar de marca para sermos mais conhecidos, mas sim para beneficiar de toda a experiência, história e "know how" da Fidelidade, uma marca com mais de 200 anos. Há muito poucas marcas no mundo com esta longevidade...

(Leia o artigo na integra na edição 439 do Expansão, de sexta-feira 15 de Setembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i