Director Carlos Rosado de Carvalho

Produção televisiva ainda é cara no País mas trabalhar com angolanos é opcional

Produção televisiva ainda é cara no País mas trabalhar com angolanos é opcional

Há um ano que o canal Mundo Fox do grupo FOX Networks Group tem apostado na produção de conteúdos nacionais. A cadeia televisiva já realizou seis projectos com várias temporadas, envolvendo mais de 80 angolanos.

A televisão é um negócio que vem marcando passos no mercado nacional, mas produzir programas em Angola não é "barato", afirmou Luís Fernambuco, director de programação da Fox Networks Group.
"Não é barato produzir em Luanda e para nós, muitas vezes, é mais fácil ir para fora. Não tem tanto a ver com a questão económica, tem a ver com a questão de estrutura. Como temos uma estrutura em Lisboa, fica mais fácil para nós levar o talento para Lisboa do que gravar cá", explicou, admitindo, contudo, que está a ser estudada a possibilidade de gravar programas 100% nacionais, não só em Luanda, mas em várias províncias de Angola.
Apesar de que não mencionar números do canal televisivo, por razões contratuais, em entrevista ao Expansão, aquele responsável revelou que, desde que o Mundo Fox começou a fazer produção 100% baseada em talento angolano, a empresa notou melhorias nos números gerais do canal.
"Notamos que em relação à produção americana, por exemplo, os telespectadores preferem os programas de produção local. Então, temos todo o interesse em continuar a apostar nesta linha de produção", destacou.

(Leia o artigo na integra na edição 439 do Expansão, de sexta-feira 15 de Setembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i