Director Carlos Rosado de Carvalho

Angola sobe sete lugares mas ainda tem 16.º pior ambiente de negócios do mundo

Angola sobe sete lugares mas ainda tem 16.º pior ambiente de negócios do mundo

Na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), apenas a República Democrática do Congo está abaixo de Angola no relatório do Banco Mundial "Doing Business 2018: Reformar para gerar empregos", que anualmente elege os melhores e os piores países para desenvolver negócios.

Melhorias no comércio internacional, o aumento de acesso a energia eléctrica e a diminuição do tempo para obter licenças de construção contribuíram para a subida de sete lugares no ranking do relatório Doing Business do Banco Mundial, com Angola a ocupar a 175.ª posição entre 190 países avaliados. Apesar da subida, Angola tem um dos 20 piores ambientes de negócio do mundo.

O relatório "Doing Business 2018: Reformar para Gerar Empregos", do grupo Banco Mundial, analisa as medidas tomadas, entre Junho de 2016 e Junho de 2017, por 190 países para criar empregos, atrair investimento e aumentar a competitividade. No fundo, pretende reflectir as facilidades e dificuldades enfrentadas pelas pequenas e médias empresas da principal cidade de cada país, em 10 critérios que vão desde abrir um negócio até fechar uma empresa, obtenção de crédito, acesso a electricidade e pagamento de impostos, entre outros.

O relatório revela que Angola subiu sete lugares em relação à edição do ano passado, passando da 182.ª posição para a 175.ª, registando uma pontuação de 41,49. Angola registou melhorias na atribuição de licenças de construção, no acesso à electricidade e no comércio internacional com o melhoramento das infraestruturas no Porto de Luanda.

(Leia o artigo na integra na edição 446 do Expansão, de sexta-feira 03 de Novembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i