Director Carlos Rosado de Carvalho

Laúca voltou a produzir energia eléctrica depois de quatro dias de paralisação provocada por infiltrações

Laúca voltou a produzir energia eléctrica depois de quatro dias de paralisação provocada por infiltrações
Foto: César Magalhães

O Gamek garante que tudo voltou à normalidade e que foram disponibilizados 430 MegaWatts de electricidade para o sistema. Infiltrações de água nas turbinas condicionou energia em Luanda.

A barragem hidroeléctrica de Laúca, voltou a funcionar em pleno, esta quinta-feira, depois da paralisação forçada dos dois grupos geradores, provocada por infiltrações das águas da chuva, permitindo que esta entrasse em contacto com as duas unidades geradoras de produção eléctrica.
As fortes chuvas que caíram no início da semana, na província de Malanje, provocaram uma inundação nos dois sistemas de geração de electricidade em funcionamento no Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca (AHL), suspendendo a produção na maior barragem do País.
De acordo com o coordenador do Gabinete do Aproveitamento do Médio Kwanza (Gamek), Elias Daniel, a situação voltou à normalidade na madrugada desta quinta-feira depois do corte registado no fornecimento de electricidade às províncias do norte do País, incluindo Luanda, nos últimos quatro dias.
Elias Daniel, em declarações ao Expansão, disse que as operações cingiram-se no reforço dos pontos vulneráveis da drenagem das águas pluviais depois de registada uma precipitação anormal no início da semana.

(Leia o artigo na integra na edição 446 do Expansão, de sexta-feira 03 de Novembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i