Director Carlos Rosado de Carvalho

Inflação em alta há dois meses já furou nova meta do governo

Inflação em alta há dois meses já furou nova meta do governo

Os preços em Luanda subiram 3% em Outubro face a Setembro, a taxa mais alta em 14 meses. Nos dez primeiros meses, o custo de vida aumentou 23,6% furando a meta do Governo e a projecção do FMI.

O ritmo de aumento do custo de vida em Luanda acelerou em Outubro qualquer que seja o indicador considerado, de acordo com cálculos do Expansão a partir do Índice de Preços do Consumidor do Instituto Nacional de Estatística (INE).
A excepção que confirma a regra é a inflação média, que mede o aumento médio dos preços nos últimos doze meses, que se fixou nos 34,1% em Outubro, recuando 0,9 pontos percentuais (PP) face aos 35% de Setembro.
Em termos mensais, o custo de vida na capital aumentou 3% em Outubro, a taxa mais elevada desde Agosto de 2015, acelerando 0,5 pp face ao mês anterior. A inflação mensal está há dois meses em alta, pois já tinha acelerado de 1,7% em Agosto para 2,5% em Setembro. O anterior Governo tinha como objectivo um aumento de preços mensal de 1,5%, percentagem fixada pelo ex-Presidente da República no final de Abril no discurso perante o Comité Central do MPLA.
Com o aumento dos preços de 3% em Outubro, a taxa de inflação anual na província capital, que tem sido utilizada como referência para o País, situou-se nos 29%, mais 1,5 pp do que em Setembro, registando também o segundo aumento consecutivo.


(Leia o artigo na integra na edição 448 do Expansão, de sexta-feira 17 de Novembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i