Director Carlos Rosado de Carvalho

Lukoki quer João Lourenço na liderança do MPLA e reacende debate no partido

Lukoki quer João Lourenço na liderança do MPLA e reacende debate no partido
Foto: Quintiliano dos Santos

Membro histórico do MPLA partilha as mesmas ideias de Marcolino Moco e Lopo do Nascimento na defesa da saída de "cena" de Eduardo Dos Santos, mas já se ouvem vozes contrárias, reacendendo o debate da transição interna.

O embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola na República da Tanzânia, Ambrósio Lukoki, um dos históricos do MPLA, defende a "demissão imediata" de José Eduardo dos Santos (JES) da presidência do partido, pois entende que a sua permanência no cargo "está a complicar a vida dos militantes e dos cidadãos".
O responsável, que falava esta semana em conferência de imprensa na sua residência, afirma que João Lourenço (JLO) deve assumir a liderança do MPLA. "É muito imperioso ao nível do partido MPLA legitimar a legalização do PR, João Lourenço, na plenitude do voto citadino que mereceu da parte do eleitorado". Quanto a Eduardo dos Santos, este "deve sair já, e os que ficam organizam o congresso extraordinário", defendeu.
"Pela credibilidade republicana, ética e moral convém o JES demitir-se de imediato", considera Lukoki, para quem "o José Eduardismo" representa um "reinado com absolutismo de quase 40 anos, a tomada de refém do povo angolano, o regime de corrupção, assim como a prática do nepotismo, em resumo, um conjunto de vícios que se petrificaram em sistema".

(Leia o artigo na integra na edição 449 do Expansão, de sexta-feira 24 de Novembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i