Director Carlos Rosado de Carvalho

Pela primeira vez, Estado vai gastar mais em juros do que em saúde e educação juntas

Pela primeira vez, Estado vai gastar mais em juros do que em saúde e educação juntas
Foto: Quintiliano dos Santos

Segundo a proposta de Orçamento Geral do Estado 2018, no próximo ano, as despesas com a educação ascenderão a 524 mil milhões e com a saúde a 351,8 mil milhões Kz, o que perfaz 875,8 mil milhões Kz.
Os juros com a dívida pública deverão consumir 968,4 mil milhões.

O Estado vai pagar 968,4 mil milhões Kz em juros em 2018, mais 877,2% do que os 99,1 mil milhões Kz que gastou em 2013, de acordo com cálculos do Expansão a partir da proposta de Orçamento Geral de Estado (OGE) para o próximo ano entregue na última sexta-feira na Assembleia Nacional (AN).
Os valores a desembolsar com encargos da dívida pública excedem, pela primeira vez desde que há registos, as despesas com a educação e saúde juntas. Segundo a proposta do OGE 2018, no próximo ano as despesas com a educação ascenderão a 524 mil milhões e com a saúde a 351,8 mil milhões Kz, o que perfaz 875,8 mil milhões Kz, quase 100 mil milhões Kz a menos do que os 968,4 mil milhões previstos para pagamento de juros.
Há cinco anos a situação era totalmente contrária. Em 2013, o Estado gastou 954,9 mil milhões Kz com a saúde e a educação, cerca de dez vezes mais do que os referidos 99,1 mil milhões Kz de juros.
Em 2018, os juros pesarão 18,9% nas despesas do Estado sem activos financeiros, contra escassos 2,1% em 2013. Outra forma de olhar para a questão é analisar os encargos com a dívida na perspectiva da riqueza gerada. Se há cinco anos os juros consumiam o equivalente a apenas 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB), no próximo ano deverão consumir 4,1%.

(Leia o artigo na integra na edição 453 do Expansão, de sexta-feira 22 de Dezembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i