Director Carlos Rosado de Carvalho

Governo reduz 15% do orçamento para Ministério do Ensino Superior

Governo reduz 15% do orçamento para Ministério do Ensino Superior

A despesa orçamental por função do Ministério Ensino Superior, Ciência e Tecnologia e Inovação (MESCTI) sofreu uma redução na proposta de Orçamento Geral do Estado 2018 (OGE) de 80,5 para cerca de 68,6 mil milhões de kz, face ao ano orçamental de 2017. Gestores defendem revisão do documento.

O Executivo reduziu a despesa, por função, do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de 80,5 na proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para cerca de 68,6 mil milhões de kz face ao ano orçamental de 2017.
Depois de uma queda em 2015, a despesa voltou a cair em 2018, ocupando o 8º lugar do OGE. Situação que deixa gestores e académicos preocupados, porque a redução compromete o alcance dos programas preconizados.
"Penso que o Executivo não deveria mexer no orçamento. Pelo menos, deveria reconduzi-lo porque a educação tem objectivos a alcançar, em que uma delas é a admissão de novos docentes, que não conseguimos efectuar por falta de recursos", realçou Redento Maia, decano da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto.
O decano acrescentou ainda que não se esperavam grandes acréscimos na despesa do ensino superior, muito menos, uma redução pelo facto de as autoridades terem assegurado que dariam maior atenção ao sector social.

(Leia o artigo na integra na edição 455 do Expansão, de sexta-feira 12 de Janeiro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i