Director Carlos Rosado de Carvalho

Receitas petrolíferas 'disparam' 24% mas ficam 5% abaixo do orçamentado

Receitas petrolíferas 'disparam' 24% mas ficam 5% abaixo do orçamentado

A subida do preço médio do barril de petróleo em 30% para 52,6 USD, mais do que compensou a quebra de 6% na produção anual para 595,6 barris.

O Estado arrecadou 1,6 biliões Kz (973 milhões USD) em impostos petrolíferos em 2017, que representa a um aumento de 24% face ao ano de 2016, altura em que as receitas foram de 1,3 biliões Kz (797 milhões USD), de acordo com dados do Ministério das Finanças (MinFin).
Apesar de terem aumentado face ao ano anterior, as receitas petrolíferas ficaram cerca de 5% abaixo dos 1,7 biliões previstos no Orçamento Geral do Estado 2017.
O aumento dos impostos provenientes do crude resulta da subida do preço médio do barril de petróleo vendido por Angola, que passou de 40,4 USD em 2016, para 52,6 USD, um acréscimo de 30% face aos 45 USD previstos no OGE 2017 (ver gráfico).
O aumento do preço médio de exportação do petróleo angolano mais do que compensou a quebra de 6% no volume de barris de "ouro negro" exportados em 2017 face a 2016. Há dois anos foram exportados 631,6 milhões de barris contra os 595,6 milhões exportados em todo o ano passado.

(Leia o artigo na integra na edição 459 do Expansão, de sexta-feira 09 de Fevereiro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i