Director Carlos Rosado de Carvalho

Grupo AAA e franceses da ACCOR rompem acordo e Ibis sai do País

Grupo AAA e franceses da ACCOR rompem acordo e Ibis sai do País

Empresa angolana e a cadeia internacional deram início a um acordo de "dual branding" em Novembro de 2016 para a gestão de 50 hotéis em Angola. Falta de divisas atrasou sucessivamente os investimentos que deveriam estar concluídos em 2017.

O grupo angolano AAA "rompeu" o acordo com a cadeia francesa ACCOR que visava a atribuição da gestão de 50 unidades hoteleiras no País, sob alçada da marca Ibis, àquela empresa internacional, apurou o Expansão junto de fontes das duas empresas.
De acordo com as fontes, a falta de divisas e a conjuntura económica do País ditaram o afastamento no início de Fevereiro da cadeia que gere os hotéis Íbis, ponto fim a um acordo que nasceu após a vista a Angola, em 2015, do Presidente francês, François Hollande. Segundo apurou o Expansão, as cinco unidades geridas pelo grupo francês perdem o "branding" Ibis e passam a ser designadas IU Hotel.
Em resposta a questões do Expansão, o presidente do grupo AAA, São Vicente, confirma a suspensão do acordo de gestão e garante que "apesar das limitações e restrições" cambiais" vai continuar a investir no plano de instalação de 50 hotéis em todo o País.
"A AAA terminou o acordo com a ACCOR em consequência da situação cambial prevalecente. Não podíamos continuar a ter obrigações que não iríamos poder cumprir por falta de divisas. A parceria com a ACCOR abrangia os domínios da gestão, da operação, da marca, das reservas e do marketing. A investidora e proprietária dos Hotéis é a AAA e o nosso investimento continua", revelou o responsável da antiga seguradora.

(Leia o artigo na integra na edição 461 do Expansão, de sexta-feira 23 de Fevereiro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i