Director Carlos Rosado de Carvalho

"A crise ajudou na expansão da minha carreira"

"A crise ajudou na expansão da minha carreira"
Foto: Lídia Onde

"Não temerei", de Lioth Cassoma, chega em Março, acabando por ser uma homenagem às mulheres no seu mês. Se a crise trouxe problemas ao País, em termos pessoais contribuiu para a expansão da sua carreira. Mas pesou negativamente na gravação do disco.

A Lioth Cassoma está prestes a lançar o seu segundo disco. Já tem data e local de lançamento?
Sim. É no mês de Março, que é o mês dedicado à mulher.

Tem andado afastada dos palcos. A que se deve?
Sim, um pouco, mas continuo a cantar em igrejas e a fazer concertos. Na verdade, tenho apresentado um trabalho já um pouco antigo, que é o do CD lançado em 2014, mas não parei de cantar. Tenho sempre eventos, como casamentos, festas, shows, etc.

Como está a ser a experiência de trabalhar neste novo disco?
Muito boa. Este novo trabalho apresenta um pouco mais de maturidade, porque contém letras cantadas na primeira pessoa. São a maior parte. Muitas têm um testemunho a passar. No entanto, a entrega é outra.

Pode descrever o que os fãs podem esperar deste disco?
Teremos diversos estilos. É um CD bem mais ousado. Poderão ouvir uma exortação acerca da palavra de Deus, louvores para orar e para dançar.

O disco vai dar continuidade ao primeiro ou é de esperar grandes mudanças?
Apenas algumas e boas mudanças. Tudo para melhor.


(Leia o artigo na integra na edição 461 do Expansão, de sexta-feira 23 de Fevereiro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i