Director Carlos Rosado de Carvalho

E-ducação

E-ducação
Foto: César Magalhães

Não devemos cair na falácia de olharmos para a tecnologia como um fim, pois o desafio é muito mais abrangente. A tecnologia é um meio, uma ferramenta que pode ser utilizada para catalisar novos modelos que dêem ênfase ao pensamento crítico, ao trabalho em equipa e à comunicação, competências valorizadas no mercado de trabalho actual.

Não duvido que a educação é a base para a diminuição do gap existente entre países como o nosso e outros mais desenvolvidos.
Em Angola, os desafios deste sector são imensos e com impacto directo no acesso, na qualidade do ensino e na disponibilidade de quadros condignamente formados, que permitam, por um lado, suprir as necessidades das empresas e, por outro, realimentar o próprio sector com um leque abrangente de professores nas mais diversas áreas, permitindo, em última instância, transformar o País.
Os modelos de educação institucionalizados, que exigem proximidade, infra-estruturas e um volume grande de profissionais da educação, são cada vez mais desfasados da nossa realidade e num País com as nossas características jogam cada vez mais contra nós. Isto porque o esforço e o tempo necessários para os implementarmos com eficácia (em benefício deste artigo entenda-se por eficácia todas as crianças terem acesso ao ensino; que nenhuma criança em idade escolar tenha de percorrer mais de 20 quilómetros para estudar; e existirem professores com qualidade reconhecida e em número suficiente para as necessidades internas) não estão alinhados com a urgência do tema. Por cada ano que falhemos na área da educação comprometemos mais as hipóteses de sucesso das gerações futuras.
Para responder a este tema é urgente questionar os paradigmas antigos e repensar os modelos de educação, à luz dos desafios e oportunidades que as sociedades apresentam. Não basta olhar apenas para o sector, isto é, para dentro. É preciso olhar também para o que acontece noutros campos, noutros sectores e para as soluções que estão a ser implementadas, para que possamos aprender com novas abordagens.
*Associate Partner de IT Advisory da KPMG

(Leia o artigo na integra na edição 464 do Expansão, de sexta-feira 16 de Março de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i