Director Carlos Rosado de Carvalho

Receitas dos diamantes disparam 58% em Fevereiro para 1,4 mil milhões Kz

Receitas dos diamantes disparam 58% em Fevereiro para 1,4 mil milhões Kz
Foto: César Magalhães

Os diamantes continuam a ser o segundo produto mais exportado do País e, em 2017, as receitas fiscais geradas com a venda da pedra preciosa registaram um aumento de 5% face a 2016. O fim da obrigatoriedade de negociar com os clientes preferenciais começa a animar o mercado.

Angola arrecadou, em Fevereiro, 1,4 mil milhões Kz em receitas fiscais no sector dos diamantes, mais 58% face a igual período do ano passado quando o valor se fixou nos 884 milhões Kz.
De acordo com o relatório mensal da direção de tributação fiscal do Ministério das Finanças, em termos de vendas globais Angola vendeu 94,4 milhões USD em Fevereiro, representando um aumento de 6% face aos 89 milhões registados em 2017
Angola exportou 719,6 mil quilates, durante o período em análise, a um preço médio de 131,3 USD. O pagamento do imposto industria, pelos operadores rendeu ao País 488,2 milhões Kz, em Fevereiro último, contra os 300,5 milhões Kz registados em igual período do ano passado.
No ano passado, de acordo com os dados do relatório anual do MinFin, a comercialização de diamantes, representou vendas brutas de 1,1 mil milhões USD.
O diamante continua a ser o segundo produto mais exportado do País e, em 2017, as receitas fiscais geradas com a venda da pedra preciosa registaram um aumento de 5% face a 2016. O ano fechou com 14,7 mil milhões Kz entre imposto industrial e royalties pagos pelos operadores do mercado diamantífero angolano.

(Leia o artigo na integra na edição 470 do Expansão, de sexta-feira 27 de Abril de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i