Director Carlos Rosado de Carvalho

BNA disponibiliza 184 milhões EUR para importação de matéria-prima

BNA disponibiliza 184 milhões EUR para importação de matéria-prima

BAI, BPC e o BCS encaixaram 75 milhões EUR dos 183,7 milhões EUR que o BNA colocou no mercado, correspondente a 40,8% do total.

O Banco Nacional de Angola (BNA) colocou esta semana no mercado primário o plafond de 183,7 milhões EUR no leilão de venda de divisas para os bancos comerciais destinadas à abertura de cartas de crédito com o objectivo de assegurar a importação de mercadorias diversas, priorizando a importação de matéria-prima.
O BNA informa que "os custos totais a serem cobrados pelos bancos comerciais, excluindo o spread sobre a taxa de câmbio e impostos, não devem exceder 2,5% do valor da carta de crédito por trimestre, incluindo os custos de confirmação cobrados pelo banco confirmador".
Depois de ficar uma semana sem realizar leilões de venda de divisas, tendo o último ocorrido a 2 de Maio, o banco central voltou ao mercado no dia 15 de Maio, realizando o seu vigésimo terceiro leilão desde que arrancou o novo regime cambial a 9 de Janeiro de 2018. Nesta sessão participaram 19 bancos comerciais, não tendo havido qualquer alteração da taxa de câmbio média ponderada, pois essa mantém-se em 275,337 Kz por euro.
Na sessão em causa, o Banco Angolano de Investimento (BAI), o Banco de Crédito do Sul (BCS) e o Banco de Poupança e Crédito receberam, cada, 25 milhões EUR. Contas feitas, as três instituições financeiras ficaram com 75 milhões EUR, correspondente a 40,8% dos 183,7 milhões EUR colocados no mercado pelo BNA.
O Banco Sol, com 20,9 milhões EUR, foi o quarto banco que mais beneficiou das divisas injectadas pelo BNA no mercado, montante equivalente a 11,4% dos 183,7 Milhões EUR disponibilizados na totalidade, calculou o Expansão de acordo com a listagem publicada pelo banco central. Já o Banco Económico (BE) encaixou 20 milhões EUR. Feitas as contas, os cinco bancos que lideraram o ranking das divisas consumiram 115,9 milhões EUR, que representa 63% dos 183,7 milhões EUR.
Há cinco semanas que o banco central divulga publicamente o nome e o valor que cada banco comercial recebe nos leilões semanais, depois de várias vezes ter sido questionado pelo Expansão sobre as razões que impediam a divulgação.
O leilão nº17 ficou marcado como o primeiro, desde que entrou em vigor o novo regime cambial, em que foi publicada a primeira listagem dos bancos que compram as divisas ao BNA, sendo que as listas divulgadas pelo Expansão, antes de 10 de Abril, data em que o banco central divulgou a primeira lista, eram enviadas exclusivamente aos bancos comerciais.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i