Director Carlos Rosado de Carvalho

Preço do petróleo cai com possível aumento da oferta

Preço do petróleo cai com possível aumento da oferta

A possibilidade dos países que fazem parte da OPEP aumentarem a oferta, a partir de Junho, para compensar uma eventual quebra nas exportações de crude do Irão e da Venezuela agitou os mercados.

O preço do Brent registou uma forte descida depois de a Arábia Saudita e a Rússia terem sugerido que a OPEP e os seus parceiros poderiam aliviar os cortes de produção que têm sido implementados no último ano e meio e, com isso, aumentar a oferta de crude no mercado. Segundo estes países, isto poderia ocorrer a partir de Junho e seria para compensar uma eventual quebra nas exportações de crude do Irão e da Venezuela. Contudo, alertaram para o facto de uma decisão final ainda não ter sido tomada, deixando para a reunião formal dos 24 países que fazem parte do acordo (agendada para o final do mês) para tomarem uma posição conjunta sobre o tema. Estes comentários surgem numa altura em que a OPEP e os seus aliados concluíram que o mercado de petróleo teria alcançado um equilíbrio no mês de Abril depois do actual plano de corte de produção ter conseguido eliminar o excesso de oferta.
A decisão de Donald Trump de impôr novas sanções ao Irão e o facto da crise no sector petrolífero se ter intensificado na Venezuela nos últimos meses fizeram com que o preço do Brent ultrapassasse durante o mês passado os 80 USD pela primeira vez desde Novembro 2014. Isto levou a que alguns países importadores de crude criticassem a rápida subida do seu preço devido ao impacto que isso teria nos seus custos energéticos.

(Leia o artigo na integra na edição 475 do Expansão, de sexta-feira 01 de Junho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i