Director Carlos Rosado de Carvalho

EUA pedem à OPEP para produzir mais petróleo

EUA pedem à OPEP para produzir mais petróleo

Este pedido surge numa altura em que os preços da gasolina nos EUA aumentaram para o nível mais alto dos últimos três anos, com Donald Trump a criticar política da OPEP em reduzir produção.

O preço do Brent manteve-se pressionado nos últimos dias depois da notícia de que os EUA terão, alegadamente, pedido à Arábia Saudita e a outros países da OPEP para aumentarem a sua produção de crude em um milhão de barris por dia (bpd). Este pedido surge numa altura em que os preços da gasolina no país aumentaram para o nível mais alto dos últimos três anos, levando mesmo Donald Trump a mostrar publicamente a sua insatisfação em relação à política seguida pela OPEP. Isto segue-se, também, à decisão de Washington de repor sanções às exportações de crude Iraniano cujo impacto esperado poderia ser de (precisamente) um milhão de bpd na oferta mundial. Apesar das autoridades norte-americanas terem criticado no passado a OPEP em alturas em que os preços do petróleo estavam altos, não é habitual que Washington peça ao cartel para aumentar a sua oferta num valor específico como foi (aparentemente) neste caso.
A possibilidade da OPEP aumentar a sua produção foi discutida na reunião que juntou alguns países Árabes no fim de semana passado no Kuwait. No entanto, o comunicado divulgado apenas referiu o compromisso do cartel em garantir que a oferta de crude disponível consiga satisfazer uma procura crescente e compense quedas de produção nalgumas partes do mundo. A decisão sobre o futuro do actual acordo de corte de produção deverá ser apenas tomada na reunião dos 24 países que fazem parte do acordo na reunião formal agenda para o final do mês.

(Leia o artigo na integra na edição 476 do Expansão, de sexta-feira 08 de Junho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i