Director Carlos Rosado de Carvalho

Angola deve 386 milhões USD às companhias aéreas estrangeiras

Angola deve 386 milhões USD às companhias aéreas estrangeiras
Foto: Quintiliano dos Santos

Angola trocou de lugar com a Nigéria e passou a ser o segundo País com mais receitas das companhias aéreas retidas no País, apesar de ter abatido mais de 100 milhões USD. A Venezuela, com 3,8 mil milhões USD bloqueados, lidera a lista da IATA, que tem três países africanos no Top 5.

Angola é o segundo País, a seguir à Venezuela, onde as companhias aéreas estrangeiras têm mais fundos bloqueados, com 386 milhões USD por repatriar, segundo a Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA).
No espaço de um ano, o montante retido em Angola desceu de 500 milhões USD para 386 milhões, depois de terem sido desbloqueados mais de 100 milhões USD. Mas Angola ficou, no segundo lugar, trocando de lugar com a Nigéria, que devolveu 600 milhões resultantes da venda de bilhetes que estavam por repatriar.
Em 2017, a portuguesa TAP era a companhia aérea com mais receita retida em Angola, com 225 milhões USD, e a Emirates a segunda, com 160 milhões USD.
A IATA assinala o esforço feito por Angola e encoraja o País a trabalhar com as companhias aéreas para sanar a dívida. "Dada a profundidade da crise económica na Venezuela", a Associação de Transporte Aéreo Internacional considera pouco provável que haja uma resolução a curto prazo para o pagamento dos 3,8 mil milhões USD bloqueados naquele país. A Venezuela tem a maior fatia dos fundos por repatriar, que ascendiam no total a 4,9 mil milhões USD, no final de 2017, menos 7% do que o montante retido no final de 2016.
Com receitas bloqueadas em 16 países, a IATA apela aos governos para que cumpram os acordos internacionais para permitir que as companhias aéreas consigam repatriar a receita proveniente da venda de bilhetes e de outras actividades.

(Leia o artigo na integra na edição 476 do Expansão, de sexta-feira 08 de Junho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i