Director Carlos Rosado de Carvalho

Seguradoras defendem criação de pool para reter prémios no País

Seguradoras defendem criação de pool para reter prémios no País
Foto: Bruno Fonseca

Prémios da actividade petrolífera valeram 109,3 milhões USD no ano passado, seguradoras dizem que boa parte vai para fora para resseguro.

Várias seguradoras angolanas defenderam esta semana a criação de um pool com o propósito de juntar em consórcio várias companhias de seguros para conseguir reter em Angola os valores dos prémios do sector petrolífero, sobretudo os de maior risco e que representam valores mais elevados.
Este pool será um convénio entre diversas seguradoras, formado para a gestão de riscos especiais ou sobre catástrofes.
De acordo com responsáveis das seguradoras presentes no II Fórum Segurador da Actividade Petrolífera, realizado esta semana pela Bonws Seguros, este pool funcionará também como uma federação de seguradoras para partilhar os maiores riscos do mercado. Em qualquer das hipóteses, as participações em pools ou consórcios implicam a aceitação dos riscos em proporções previamente estabelecidas e a existência de uma seguradora com função de administradora do pool ou consórcio, disse ao Expansão Nascimento Kengue, advogado.
Já o cosseguro, que é o modelo de gestão da carteira de riscos adoptado actualmente pelas seguradoras angolanas, é um seguro realizado por duas ou mais seguradoras referente ao mesmo risco. Assim, reduz-se um perigo de grandes dimensões em responsabilidades menores, de modo que cada seguradora assuma a responsabilidade por uma parte do montante.

(Leia o artigo na integra na edição 476 do Expansão, de sexta-feira 08 de Junho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i