Director Carlos Rosado de Carvalho

Inflação continua em queda qualquer que seja a métrica utilizada

Inflação continua em queda qualquer que seja a métrica utilizada
Foto: César Magalhães

A inflação acumulada até Maio está em mínimos desde 2015. A inflação homóloga desde Fevereiro de 2016. E a média desde Setembro de 2016. A excepção que confirma a regra é a inflação mensal que no mês passado estabilizou ao nível de Abril.

O custo de vida na Província de Luanda aumentou 1,2% entre Abril e Maio, mantendo o ritmo do mês anterior, indicam os dados do Índice de Preços no Consumidor (IPC) do Instituto Nacional de Estatística (INE).
A inflação mensal foi a única que não desacelerou. Começando pela inflação acumulada, nos primeiros cinco meses de 2017, os preços em Luanda subiram 6,4%, bastante abaixo do valor registado em Maio de 2017, quando a inflação acumulada era de 11,4%. Desde 2015 que a inflação acumulada até Maio não era tão baixa.
Já a inflação homóloga está em queda há sete meses consecutivos. Comparando com Maio de 2017, os preços aumentaram 20,7%, o valor mais baixo desde Fevereiro de 2016.
O Governo projecta uma taxa de inflação anual de 23%, depois de ter revisto em baixa a previsão de 28,7% inscrita no cenário macroeconómico do Orçamento Geral de Estado (OGE 2018). Já o Fundo Monetário internacional (FMI) aponta para 24%.
Finalmente, a inflação média situou-se nos 25,7%, o registo mais baixo desde Setembro de 2016. O indicador de aumento médio dos preços nos últimos 12 meses que serve de referência para as negociações salariais está em queda há 12 meses.
Apesar da desaceleração o ritmo de crescimento dos preços continua elevado.

(Leia o artigo na integra na edição 477 do Expansão, de sexta-feira 15 de Junho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i