Director Carlos Rosado de Carvalho

BRICS como fonte alternativa de financiamento na SADC

BRICS como fonte alternativa de financiamento na SADC

Os países da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral devem olhar para as instituições financeiras dos BRICS como "fonte alternativa de financiamento" ao FMI e ao Banco Mundial, defende a imprensa namibiana, num apelo dirigido ao Presidente do país, que acumula a presidência rotativa da SADC.

A Namíbia recebe, nos dias 17 e 18 de Agosto, a 38.ª cimeira de chefes de Estado e de Governo da SADC (Comunidade para o Desenvolvimento de África Austral), que tem como tema central a construção de infraestruturas e o empoderamento dos jovens para assegurar o desenvolvimento sustentável.
A reunião de cúpula, que junta os chefes de Estado e de governo de 14 países africanos, entre os quais Angola, realiza-se três semanas depois da 10.ª cimeira dos BRICS, em Joanesburgo, que lançou a escada para o reforço da cooperação entre o bloco de países emergentes - que integra África do Sul, Brasil, China, Índia e a Rússia - com África.
Na Namíbia, país anfitrião da 38.ª reunião de Chefes de Estado da SADC, os ecos da Cimeira de Joanesburgo ainda ecoam, com a imprensa do país a sublinhar que a Namíbia e os seus companheiros na SADC devem abraçar os BRICS como "fonte alternativa de financiamento" e "esquivar-se" às instituições de Bretton Woods - FMI e Banco Mundial - com as suas "duras condições" de empréstimo.
"As novas instituições financeiras implementadas pelos países BRICS vão alterar o cenário financeiro global de forma irreversível, e a SADC e a Namíbia, por si só, devem tirar proveito disso", escreve o semanário namibiano Confidénte, num artigo publicado na sua edição online do dia 26 de Julho, onde faz referência ao Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), criado em Julho de 2014, pelos membros dos BRICS, com um capital subscrito de 50 mil milhões USD e uma "Reserva de Contingência de 100 mil milhões USD".

(Leia o artigo na integra na edição 484 do Expansão, de sexta-feira 03 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i