Director Carlos Rosado de Carvalho

Ministro contraria despacho do PR no concurso de concessão

Ministro contraria despacho do PR no concurso de concessão
Foto: Quintiliano dos Santos

O decreto do PR orienta a escolha da 4.ª operadora móvel, através de concurso público aberto e, por isso, a UNITA exige a anulação do concurso.

A UNITA, maior partido na oposição, exigiu, nesta terça-feira, a anulação do concurso para a quarta operadora de telecomunicações, acusando o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, de ter alterado as regras de procedimento ao fazer um concurso limitado, por prévia qualificação.
O grupo parlamentar da UNITA explica, num comunicado, que o concurso em causa enferma de vícios "estranhos" à pessoa do ministro José Carvalho da Rocha, acusando-o de ter desobedecido uma orientação do Presidente da República.
"Através do Despacho Presidencial nº1-A/18 de 23 de Fevereiro, o Presidente da República autorizou o Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação a proceder à abertura de um concurso público internacional", disse a UNITA, lembrando que o aludido decreto visa, "a salvaguarda da transparência e fomento da concorrência no mercado e melhoria da oferta de serviços às populações".

(Leia o artigo na integra na edição 484 do Expansão, de sexta-feira 03 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i